28 abril, 2012


Não te esqueças de sorrir quando acordares. Encheres a tua alma de audácia. Suspirares para que possas tomar atitudes em primeiro lugar. Arrebita-te. Quando saíres à rua, não te esqueças de olhares o céu. Sim, ele pode estar brilhante e iluminado como tempestuoso e friorento, mas, mesmo assim, não te esqueças de inspirares o ar da cidade e olhares o chão com o teu maior sorriso. Sente toda essa acumulação. Toma posse do teu dia e não peças nada que não seja o teu sorriso sempre a brilhar, até que a lua afaste a claridade de todo aquele azul ou negro manto. Sorri para aquele “maior” estranho. Ele não te vai perguntar o porquê de tal mas ficará a admirar-te e/ou a olhar-te com determinação. Ele por dentro, também estará sorrindo. Não te esqueças de abrires a alma. É importante. Alivia esse aperto que te está causando maior dor. Essa dor que tanto te deixa o peito com tamanho sufoco. Não pares só porque avistaste o sinal de stop ou porque algo vinha na tua direcção. Sente essa veemência que te deixa numa ânsia que te “meterá o coração nas mãos”. Sobe a avenida mais longa e, no final, solta-te. Voa como um pássaro e não te preocupes com o destino. É ires “até” ao infinito que saberás, e reconhecerás, o valor de ti própria. Darás (o devido) valor àquilo que mais temes e achas que não consegues. E, eu sei que após isso, a tua alma estará com aquela adrenalina que tanto careces. Por isso, grita! Afronta os ventos, grita para o sol, no mais alto ponto. Eu sei que após isso tudo, cairás sob aquele teu novo mundo. A tua mente estará a reconhecer que, afinal, com determinação, empenho e, sobretudo, coragem, chegas-te lá. Foste capaz de ires atrás do teu objectivo, do teu sonho. Por fim, levarás as mãos aos joelhos, e vais sorrir. De satisfação. Eu, também, sei que te vais encher de orgulho de ti própria, mas, não deixes de pensar que tudo isso começou porque acordas-te com um sorriso, não pediste mais do que o teu sorriso sempre a brilhar até ao final do dia, e possuis-te o que muitas pessoas “não” têm: coragem. Nunca desistas.

5 comentários:

sophia disse...

tal como este doce, um grande verdade.. obrigada :)

sóniafonseca disse...

amei o texto!
segui o teu blog!

Nelson Silva disse...

Adorei este teu texto, deve-se sempre sorrir.. estou de acordo contigo..

Já eu, faço-o sempre!*

Sigo-te, um beijo!*

Nelson Silva disse...

Obrigado eu, não precisas agradecer.*

Nelson Silva disse...

Está bom ^^